Notebook: Um Guia Completo: Descubra Tudo! | Blog Colombo
Tecnologia

Notebook: Guia Completo de Funcionalidades, Teclados, Botões e Processadores

Notebook: Guia Completo de Funcionalidades, Teclados, Botões e Processadores.

Explorar o universo dos notebooks vai além da tela e do design. Neste guia mergulharemos nas funcionalidades essenciais, as distintas características dos teclados, as variadas funções dos botões e algumas curiosidades fascinantes sobre os processadores. Dessa forma, você terá condições de escolher o melhor notebook para o seu perfil e de quebra ter eficiência nas atividades, que eventualmente realizar no notebook. Por isso, esse post é extremamente importante para você, que precisa escolher um novo laptop. 

Funcionalidades de Notebook: Um Mundo Além da Tela

Em primeiro lugar, um notebook é um tipo de computador portátil que possui todos os componentes essenciais integrados em uma única unidade, como monitor, teclado, touchpad, alto-falantes e câmera. Os notebooks são muito populares por sua praticidade, mobilidade e versatilidade, podendo servir para diversas finalidades, como trabalho, estudo, lazer, jogos, entre outras.

No entanto, os notebooks não se limitam à tela que possuem. Enfim, eles podem oferecer muitas outras funcionalidades que ampliam as possibilidades de uso e melhoram a experiência do usuário. Algumas dessas funcionalidades são:

Conexão com uma segunda tela

Você pode conectar o seu notebook a um monitor externo, uma TV ou um projetor, usando cabos HDMI, VGA ou USB-C, ou sem fio, usando tecnologias como Wi-Fi, Bluetooth ou Miracast. Enfim, você pode ter uma área de trabalho maior, uma melhor qualidade de imagem, uma maior imersão em filmes e jogos, ou uma apresentação mais profissional. 

Conexão com periféricos

Você pode conectar o seu notebook a dispositivos externos que complementam ou substituem os componentes integrados, como mouse, teclado, caixa de som, fone de ouvido, microfone, webcam, impressora, scanner, pendrive, HD externo, entre outros. Dessa forma, você tenha mais conforto, precisão, qualidade, praticidade e segurança no uso do seu notebook.

Conexão com a internet

Você pode conectar o seu notebook à internet de várias formas, como Wi-Fi, cabo de rede, modem 3G/4G/5G, ou até mesmo usando o seu celular como roteador. Isso permite que você acesse sites, aplicativos, redes sociais, e-mails, serviços de streaming, jogos online, videochamadas, e muito mais.

Conexão com outros dispositivos inteligentes

Você pode conectar o seu notebook a outros dispositivos que funcionam com a internet e que podem ser controlados remotamente ou por voz, como lâmpadas, tomadas, câmeras, sensores, assistentes virtuais, eletrodomésticos, entre outros. Isso permite que você tenha uma casa inteligente, que oferece mais conforto, praticidade e segurança.

Diferenças entre Teclados de Notebooks: Mecânico vs. Membrana

Os teclados de notebooks são dispositivos que permitem a entrada de dados e comandos no computador. Existem dois tipos principais de teclados de notebooks: mecânico e membrana. Cada um deles tem suas características, vantagens e desvantagens, que podem influenciar na performance, no conforto e na preferência do usuário. Veja a seguir as diferenças entre teclados de notebooks mecânico e membrana:

Teclado mecânico

É um teclado que possui um mecanismo individual para cada tecla, chamado de switch, que é responsável pelo acionamento e pelo retorno da tecla. O switch  tem uma mola, um contato metálico e um eixo, que podem variar em formato, resistência, som e sensação tátil. Existem vários tipos de switches, que têm cores, como azul, vermelho, marrom, preto, entre outras. Cada cor representa um tipo de switch, que pode ser mais ou menos adequado para diferentes usos, como jogos, digitação ou multimídia. Os teclados mecânicos são mais duráveis, precisos, responsivos e personalizáveis do que os de membrana, mas também são mais caros, pesados, barulhentos e exigem mais força para pressionar as teclas. 

Teclado de membrana

É um teclado que possui uma camada de borracha ou silicone sob as teclas, que faz contato com uma placa de circuito quando a tecla é pressionada. A camada de borracha ou silicone pode ser uma peça única ou dividida em domos individuais para cada tecla. Os teclados de membrana são mais baratos, leves, silenciosos e fáceis de pressionar do que os mecânicos, mas também são menos duráveis, precisos, responsivos e personalizáveis. Além disso, os teclados de membrana podem sofrer de ghosting, que é quando o teclado não reconhece o pressionamento simultâneo de várias teclas. 

Essas são as principais diferenças entre teclados de notebooks mecânico e membrana. A escolha entre um ou outro depende das necessidades, preferências e orçamento do usuário. Em geral, os teclados mecânicos são mais indicados para usuários que buscam performance, qualidade e conforto, enquanto os teclados de membrana são mais indicados para usuários que buscam economia, praticidade e silêncio. 

Funções dos Botões: Do Power ao Touchpad, Entenda Cada Detalhe

Em segundo lugar, os botões de um notebook são elementos que permitem ligar, desligar, controlar e interagir com o computador. Cada botão tem uma função específica, que pode variar de acordo com o modelo e a marca do notebook. Entenda a seguir as funções dos principais botões de um notebook:

Botão Power

É o botão que liga e desliga o notebook. Ele geralmente fica na parte superior ou lateral do teclado, e pode ter um símbolo de círculo com uma linha ou um ícone de energia. Para ligar o notebook, basta pressionar o botão uma vez. Além disso, para desligar, é preciso pressionar e segurar o botão por alguns segundos, ou usar o menu Iniciar do Windows. O botão Power também pode ser usado para colocar o notebook em modo de suspensão ou hibernação, dependendo das configurações de energia do sistema. 

Botão Fn

É o botão que ativa as funções secundárias das teclas F1 a F12, que são chamadas de teclas de função. Ele geralmente fica na parte inferior esquerda do teclado, e pode ter a inscrição Fn ou um símbolo de quadrado com uma linha. Para usar as funções secundárias, é preciso pressionar o botão Fn junto com a tecla de função desejada. As funções secundárias podem variar de acordo com o notebook, mas algumas das mais comuns são: ajustar o brilho da tela, o volume do som, o modo de exibição, o teclado numérico, o touchpad, o Wi-Fi, o Bluetooth, entre outras

Botão Esc

É o botão que permite cancelar, fechar ou voltar de uma ação, janela ou menu. Ele geralmente fica na parte superior esquerda do teclado, e tem a inscrição Esc ou um símbolo de seta para a esquerda. Para usar o botão Esc, basta pressioná-lo uma vez. O botão Esc também pode ser usado para acessar o menu de inicialização ou a BIOS do notebook, dependendo do modelo e da marca. 

Botão Enter

É o botão que permite confirmar, executar ou inserir uma ação, comando ou texto. Ele geralmente fica na parte direita do teclado, e tem a inscrição Enter ou um símbolo de seta para baixo e para a esquerda. Para usar o botão Enter, basta pressioná-lo uma vez. O botão Enter também serve para iniciar o Windows em modo de segurança, se pressionado repetidamente durante a inicialização do sistema. 

Botão Caps Lock

É o botão que permite alternar entre letras maiúsculas e minúsculas ao digitar. Ele geralmente fica na parte esquerda do teclado, acima do botão Shift, e tem a inscrição Caps Lock ou um símbolo de A maiúsculo. Para usar o botão Caps Lock, basta pressioná-lo uma vez. Uma luz indicadora no teclado ou na tela mostra se o botão está ativado ou desativado.

Botão Shift

É o botão que permite digitar letras maiúsculas ou símbolos secundários ao pressionar outra tecla. Ele geralmente fica na parte inferior do teclado, nas extremidades esquerda e direita, e tem a inscrição Shift ou um símbolo de seta para cima. Para usar o botão Shift, é preciso pressioná-lo e segurá-lo junto com a tecla desejada. O botão Shift também pode ser usado para selecionar múltiplos arquivos ou textos, se pressionado junto com as teclas de seta ou de mouse.

Botão Ctrl

É o botão que permite realizar atalhos de teclado ao pressionar outra tecla. Ele geralmente fica na parte inferior do teclado, nas extremidades esquerda e direita, e tem a inscrição Ctrl ou um símbolo de controle. Para usar o botão Ctrl, é preciso pressioná-lo e segurá-lo junto com a tecla desejada. O botão Ctrl pode ser usado para vários atalhos, como copiar, colar, recortar, desfazer, refazer, salvar, imprimir, fechar, entre outros.

Botão Alt

É o botão que permite acessar os menus ou realizar atalhos de teclado ao pressionar outra tecla. Ele geralmente fica na parte inferior do teclado, nas extremidades esquerda e direita, e tem a inscrição Alt ou um símbolo de alternância. Para usar o botão Alt, é preciso pressioná-lo e segurá-lo junto com a tecla desejada. O botão Alt pode ser usado para acessar os menus da barra superior do Windows, se pressionado junto com as teclas de letras, ou para realizar atalhos, como alternar entre janelas, abrir o gerenciador de tarefas, abrir o menu Iniciar, entre outros.

Botão Tab

É o botão que permite mover o cursor ou o foco entre campos, opções ou elementos na tela. Ele geralmente fica na parte esquerda do teclado, acima do botão Caps Lock, e tem a inscrição Tab ou um símbolo de seta para a direita com uma linha. Para usar o botão Tab, basta pressioná-lo uma vez. O botão Tab também pode ser usado para completar automaticamente um texto ou um comando, se pressionado junto com a tecla de espaço.

Botão Backspace

É o botão que permite apagar o texto ou o elemento à esquerda do cursor. Ele geralmente fica na parte direita do teclado, acima do botão Enter, e tem a inscrição Backspace ou um símbolo de seta para a esquerda. Para usar o botão Backspace, basta pressioná-lo uma vez. O botão Backspace também pode ser usado para voltar à página anterior no navegador, se pressionado sem nenhum campo de texto selecionado.

Botão Delete

É o botão que permite apagar o texto ou o elemento à direita do cursor, ou o arquivo ou a pasta selecionada. Ele geralmente fica na parte direita do teclado, acima das teclas de seta, e tem a inscrição Delete ou um símbolo de X. Para usar o botão Delete, basta pressioná-lo uma vez. O botão Delete também pode ser usado para acessar o modo de segurança do Windows, se pressionado repetidamente durante a inicialização do sistema.

Botão Space

É o botão que permite inserir um espaço em branco entre palavras ou caracteres. Ele geralmente fica na parte inferior do teclado, ocupando uma grande área, e tem a inscrição Space ou um símbolo de barra. Para usar o botão Space, basta pressioná-lo uma vez. O botão Space também pode rolar a página para baixo no navegador, se pressionado sem nenhum campo de texto selecionado.

Botão Windows

É o botão que permite abrir o menu Iniciar do Windows ou realizar atalhos de teclado ao pressionar outra tecla. Ele geralmente fica na parte inferior do teclado, entre os botões Ctrl e Alt, e tem o símbolo do logotipo do Windows. Para usar o botão Windows, basta pressioná-lo uma vez para abrir o menu Iniciar, ou pressioná-lo e segurá-lo junto com a tecla desejada para realizar um atalho. O botão Windows pode ser usado para vários atalhos, como pesquisar, bloquear, reiniciar, capturar a tela, abrir o explorador de arquivos, entre outros.

Botão Print Screen

É o botão que permite capturar a imagem da tela ou de uma janela. Ele geralmente fica na parte direita do teclado, entre as teclas F12 e Delete, e tem a inscrição PrtScn, Print Screen ou um símbolo de câmera. Para usar o botão Print Screen, basta pressioná-lo uma vez para capturar a tela inteira, ou pressioná-lo junto com o botão Alt para capturar a janela ativa. A imagem fica na área de transferência, e pode ser colada em um programa de edição de imagem ou de texto.

Botão Num Lock

É o botão que permite ativar ou desativar o teclado numérico, que é um conjunto de teclas que contém números e símbolos matemáticos. Ele geralmente fica na parte direita do teclado, acima do teclado numérico, e tem a inscrição Num Lock ou um símbolo de cadeado com um número. Para usar o botão Num Lock, basta pressioná-lo uma vez. Uma luz indicadora no teclado ou na tela mostra. 

Curiosidades sobre Processadores: O Cérebro por Trás da Máquina

Em terceiro lugar, os processadores são componentes essenciais dos computadores, responsáveis por realizar as operações lógicas e aritméticas que permitem o funcionamento dos programas e sistemas. Por isso, eles são “cérebro” da máquina, pois são capazes de processar informações e instruções de forma rápida e eficiente. Eles possuem milhões de transistores, que são pequenos dispositivos que funcionam como interruptores, alternando entre os estados ligado e desligado. Esses estados representam os valores binários 0 e 1, que são a base da linguagem dos computadores. Os processadores podem ter diferentes características, como arquitetura, frequência, núcleos, cache, entre outras, que influenciam no seu desempenho e na sua compatibilidade com os demais componentes do computador.

Existem muitas curiosidades sobre os processadores, que mostram a sua evolução, a sua diversidade e a sua importância para a tecnologia. Veja a seguir algumas delas:

O primeiro processador 

O primeiro processador comercial foi o Intel 4004, lançado em 1971. Ele tinha uma frequência de 740 kHz, ou seja, podia realizar 740 mil operações por segundo. Ele também tinha 2.300 transistores, que ocupavam uma área de 12 mm². Para efeito de comparação, o processador Intel Core i9-11900K, lançado em 2021, tem uma frequência de 5,3 GHz, ou seja, pode realizar 5,3 bilhões de operações por segundo. Ele também tem 16 bilhões de transistores, que ocupam uma área de 206 mm²

Classificação 

Os processadores podem ser classificados em diferentes tipos, de acordo com a sua arquitetura, ou seja, a forma como eles são projetados e organizados. As duas principais arquiteturas são a CISC (Complex Instruction Set Computer) e a RISC (Reduced Instruction Set Computer). A arquitetura CISC possui um conjunto de instruções complexas e variadas, que podem realizar várias operações em uma única instrução. A arquitetura RISC possui um conjunto de instruções simples e padronizadas, que realizam uma única operação por instrução. Cada arquitetura tem suas vantagens e desvantagens, dependendo da aplicação e do sistema operacional. Alguns exemplos de processadores CISC são os da família Intel x86, usados em PCs e notebooks. Alguns exemplos de processadores RISC são os da família ARM, usados em smartphones e tablets. 

Núcleos 

Os processadores podem ter diferentes quantidades de núcleos, que são unidades independentes de processamento dentro do mesmo chip. Os núcleos podem trabalhar em paralelo, aumentando a capacidade de processamento do computador.  Além disso, os mais comuns têm entre 2 e 8 núcleos, mas existem processadores com mais de 100 núcleos, usados em aplicações de alto desempenho, como servidores, supercomputadores e inteligência artificial. Um exemplo é o processador Cerebras CS-1, que possui 400.000 núcleos e é o maior e mais rápido processador de inteligência artificial do mundo .

Escolhendo o Notebook Ideal: Dicas para Sua Melhor Experiência

Sistema operacional

Quase todos os notebooks vendidos no mercado brasileiro vêm com Windows 7 ou Windows 8 (mais sobre esse sistema abaixo). O Windows 7 é a opção mais adequada para a maioria dos usuários, já que o Windows é o padrão na área de computadores pessoais. Notebooks mais simples costumam vir com a versão Home Basic do Windows 7. Já a Professional  está em laptops sofisticados. O site da Microsoft tem uma tabela comparativa das versões do Windows 7 . Além do Windows, há os notebooks da Apple com o sistema Mac OS X e alguns notebooks com o sistema Linux.

Processador

Quase todos os notebooks atualmente no mercado usam chips da linha Core i, da Intel. São três modelos, Core i3, Core i5 e Core i7, o mais poderoso. Para quem vai usar o computador apenas para tarefas básicas, um chip Core i3 é o suficiente, desde que acompanhado por uma quantidade de memória RAM adequada (mais sobre memória RAM no próximo item). Alguns notebooks básicos ainda usam processadores da linha Pentium Dual Core.

Tamanho

De modo geral, notebooks com telas de 14 ou 15 polegadas costumam oferecer a melhor relação entre custo e benefício. Este tamanho de tela é para uso doméstico, como substituto do desktop, e também facilita o transporte do notebook. om telas de 16 polegadas podem ser interessantes para gamers. Mas o preço muito alto deixa esses equipamentos em desvantagem em relação a PCs de mesa com configuração parecida. Quem necessita de um notebook ultraportátil pode optar por um ultrabook, já comentado em itens anteriores, ou por um netbook. Com configuração modesta e telas na casa de 10 polegadas, esses notebooks são boa opção para quem quer um notebook fácil de transportar e barato.

Placa gráfica

A maioria dos notebooks vem com placas de vídeo da linha Intel HD Graphics (modelos 3000 ou 4000). Essa linha de placas é suficiente para rodar bem aplicações básicas e até mesmo jogos menos exigentes. Mas quem pretende usar o notebook para jogos ou aplicações de vídeo pesadas deve optar por um modelo com placas de vídeo NVidia GeForce ou AMD Radeon. A quantidade de memória dessas placas dedicadas para processamento de vídeo normalmente é de1 GB ou 2 GB. Apenas notebooks mais sofisticados, com preços de R$ 3.000 ou mais, costumam vir com esses tipos de placa.

 

Encontre o Notebook perfeito para você na Lojas Colombo!

Atualmente, a Lojas Colombo possui mais de 300 lojas físicas espalhadas pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná e conta com três grandes centros de distribuição, com quatro entrepostos de frota própria. Além disso, a empresa tem abrangência em todo o território nacional pois conta com seu site responsivo, repleto de ofertas exclusivas, com boa navegação e com segurança para suas compras online. 

Acompanhe as nossas redes sociais da Lojas Colombo para ficar por dentro das novidades e fique de olho no Blog Colombo, com novidades, novas filiais, dicas e recomendações, sugestões e dúvidas sobre uma infinidade de assuntos. Faça seu pedido pelo nosso ecommerce ou pelos nossos canais de venda online pelo WhatsApp ou pelo nosso Televendas.