Casa e Decoração

29/05/2019

Dicas para tornar a sala mais aconchegante

A sala de estar é um dos cômodos da casa que mais pede por aconchego. Afinal, é ali que recebemos nossos amigos e passamos horas quando estamos com tempo livre. No inverno então, esse espaço é habitado ainda mais, principalmente em dias chuvosos. Então, nada melhor do que ter um ambiente decorado da maneira certa para usufruir do conforto ideal. Para isso, conversamos com a arquiteta Daniela Fontanari, que deu dicas para tornar a sala aconchegante.

A primeira orientação é vestir o ambiente, trabalhando com cortinas e tapetes e espalhando estrategicamente almofadas pelo sofá. A escolha das cores, seja no piso ou no mobiliário, também é fundamental para trazer a sensação de aconchego. Nesse caso, deve-se optar por tons claros e o toque da madeira.



A parede é outro ponto importante a ser lembrado. “O revestimento com papel de parede pode parecer desnecessário, mas esse material deixa o ambiente mais bonito e acolhedor, além de transmitir o perfil do cliente”, informa Daniela. A dica é evitar o branco gelado, que pode causar um impacto contrário ao objetivo.

No piso, para quem quer fugir do toque frio do porcelanato, pode escolher o laminado e o vinílico. Segundo a arquiteta, atualmente, o vinílico já está bem consolidado no mercado. Por ser um piso emborrachado, aceita água (obviamente não em grande quantidade). Mas não terá o problema do laminado de estufar e estragar, caso caia um copo de água no chão. Além disso, esse modelo não faz o famoso “toc toc” do calçado.



Já para os tapetes, há uma variedade de opções. Há os tipos mais peludinhos ou os rentes, assim como os lisos ou estampados. “O importante é manter a linha do projeto e a paleta de cores, para não destoar do restante ou chamar muita atenção”, avisa Daniela. Os estofados também oferecem diversos modelos com diferentes tecidos, entre eles, os com tramas, lisos ou em couro. “Com tramas, há os mais abertos, que acumulam mais sujeira e os mais fechados, que facilitam a limpeza. Os sofás com tecido liso, como o veludo, são ideais para locais mais frios, sendo um ótimo abrigo naquelas noites geladas. Já o couro, apesar de ter um valor mais elevado, é para a vida toda e transmite um charme diferenciado com o passar dos anos”, explica a arquiteta.

A luz do ambiente é outra questão que influencia na decoração. “Podemos trabalhar com uma iluminação direta e indireta. A indireta é usada em rebaixos de gesso, denominadas sancas. A direta é utilizada com pendentes, spots e iluminação geral dos ambientes. Arandelas e luminárias estratégicas tornam a composição diferenciada”. Daniela ainda lembra que devemos cuidar da temperatura da cor em kelvin. Quanto mais branca for a luz, mais alta sua temperatura, ficando entre 6.000 e 6.500 kelvin. Quanto mais baixa, mais amarelada. A temperatura ideal é 3000k, ou seja, deve-se escolher uma luz neutra.



Para finalizar, a arquiteta comenta que “não precisamos de itens caros para ter aconchego, apenas boas escolhas. E o mais importante é você se sentir confortável, independente do valor”.



Assinar newsletter

Receba as melhores ofertas e as últimas do blog.

Está é a imagem de uma seta voltada para cima, funciona como um botão e aparece somente ao final da página, clicando nela volta ao topo da página

Comentários

Mostrar Comentários